1 de novembro de 2018

5 erros financeiros que os recém-casados cometem

5 erros financeiros que os recém-casados cometem

Alianças, cerimônia e o sim, o tão sonhado dia do seu casamento passou, mas você não consegue esquecer as emoções? Bom, é hora de voltar das nuvens e focar nas mudanças da vida de casado. Um dos primeiros desafios de ordem prática é lidar com as novas finanças. Para que o sonho da vida a dois não se torne um pesadelo, apresentamos 5 erros financeiros que os recém-casados cometem e como é possível evitá-los. Confira!

 

Falta de planejamento

 

Geralmente, antes da escolha pelo matrimônio, cada um vivia em residências diferentes, com os familiares ou sozinho. Assim, as responsabilidades e gastos eram outros. Em muitos casos não havia preocupação com as contas da casa, que eram quitadas pelos pais. Agora, a vida a dois representa uma nova fase, com outros compromissos que devem ser cumpridos. O pagamento das contas do lar é um deles. Nessa hora, muitos casais se atrapalham e acabam quitando as contas com atraso, pagando juros, multas, ou pior, se endividando. Isso acontece por falta de planejamento. Podemos citar como exemplo um dos grandes sonhos dos jovens casais, a aquisição de um imóvel próprio. Quando essa decisão é tomada sem planejamento, as parcelas da compra ou do financiamento acabam se acumulando. Alguns entram no cheque especial ou fazem empréstimos com encargos muito altos. Para não cair nessa armadilha, planejar-se é fundamental. Vale lembrar que algumas construtoras oferecem planos de financiamento com facilidades de acordo com as necessidades de cada casal. Assim, a dupla consegue se programar com segurança e livrar – se do aluguel, sem comprometer o planejamento financeiro familiar.

 

Falta de organização na união das finanças

 

A vida a dois estabelece a união e o compartilhamento de muitas situações. Problemas, alegrias, assim como gastos e ganhos envolvem agora o casal. Por isso, é preciso encontrar uma forma de unir as finanças para que as duas partes sejam provedoras da casa. Especialistas indicam a abertura de uma conta conjunta. O valor depositado nessa conta será destinado às despesas do lar e assuntos que envolvam o casal. Isso não significa o fechamento das contas individuais, pelo contrário. É fundamental que cada um mantenha sua conta. Assim, será possível preservar a liberdade de decidirem gastos que não necessariamente são de interesse comum aos dois. Mantendo também uma individualidade financeira. Tal processo funciona muito bem. Porém, alguns casais escorregam e acabam utilizando os recursos direcionados às contas da casa para quitar dívidas pessoais. O que pode tornar-se motivo de brigas. Na hora de dividir as finanças, outro ponto delicado também se torna um desafio, os salários que cada um recebe. Em muitos casos, essas quantias são diferentes, por isso, a dica é não dividir as contas meio a meio. Cada um pode contribuir de maneira proporcional.

 

Não se preparar para lidar com situações de emergência

 

Sabemos que por melhor que seja o planejamento elaborado pelo casal, situações inesperadas podem acontecer, influenciando em gastos extras. Questões como doenças, um equipamento que quebra, um carro que precisa de manutenção ou a perda do emprego. No início do casamento, os dois passam por uma fase de adaptação e não estão preparados para lidar com situações assim. Agora não contam mais com aquele apoio direto de outros familiares. Por isso, é extremamente recomendado que periodicamente destinem uma certa quantia a uma poupança ou fundo de emergência. O valor depositado será utilizado somente quando casos inesperados aconteçam. Com esse recurso, o casal poderá se sentir mais seguro diante de tais situações, não comprometendo assim, sua renda. Diminuindo também as preocupações nesses momentos que, na maioria dos casos, já despertam tantas tensões.

 

Não investir, não pensar em rendimentos

 

Todo casal possui objetivos que desejam alcançar. Por isso, a dupla deve somar esforços para conseguir conquistá-los juntos. Seja o sonho da casa nova ou uma viagem para fora do país, é necessário estabelecer prazos e poupar uma quantia mensal. Mas, é claro que essa iniciativa deve ser tomada depois de conseguirem acumular um fundo de emergência, como já falamos. O que acontece é que muitos casais, mesmo poupando, não alcançam a quantia necessária e, esses sonhos ficam para depois. Nesse caso, a dica é fazer o dinheiro render. Procurar um banco de preferência e analisar junto ao gerente as opções de investimentos pode ser uma boa opção, sabia? Se informem, avaliem as taxas apresentadas, os rendimentos. Pensem nos prazos e escolham a melhor opção para suas necessidades e objetivos. Essa ação pode ser a solução para alcançar os seus sonhos.

 

Falta de diálogo

 

Sabemos que as finanças podem representar um motivo de brigas no casamento. Muitos casais não conversam abertamente sobre o assunto, aí está o erro. “Engolir sapos” não faz bem para ninguém e pode ser o início de uma crise. Para não se criar uma situação incômoda, o casal deve ter uma conversa franca sobre o assunto. Deve expor as possibilidades de cada um, quando e quanto cada companheiro pode contribuir para as despesas do lar. Se há um problema financeiro ou uma situação de emergência individual, vale a pena sentar e compartilhar com o cônjuge. Juntos os dois podem encontrar a melhor solução. Vale lembrar que a pessoa que você escolheu para estar ao seu lado pode te ajudar em qualquer situação, então, conte com ela. Afinal, casamento é troca, compartilhamento, diálogo, compreensão. Se um não apresentar ao outro suas insatisfações, as desconfianças podem tomar conta da relação, abrindo espaço para um desgaste e afastamento. Por isso, não se esqueça, converse!

 

Bom, essas são apenas algumas maneiras de melhorar o planejamento e controle das finanças em casa. Se você gostou, continue acompanhando os conteúdos que postamos aqui no blog e as redes sociais da GranCorp. Para conhecer mais sobre o trabalho da empresa, entre em contato com um dos nossos consultores.

 

Foto: Freepik

Fique por dentro das
novidades da GranCorp

GranCorp: Grande como seus Sonhos!

Waiting for click

Clique aqui
e simule o seu
Financiamento
Simulegrancorp